Whindersson Nunes nega traição de Luísa Sonza e é criticado na web

-

A separação de Whindersson Nunes, 26, e Luísa Sonza, 22, ganhou um novo capítulo nesta segunda-feira (10). O casamento dos dois chegou ao fim em 2020 e, desde então, a cantora foi acusada de ter provocado o fim da relação. Porém, não foi bem assim, segundo os envolvidos.

Tudo começou na madrugada, quando Sonza fez um comentário nas redes sociais sobre a situação do Brasil. “Está tudo uma merda”, disse. “Ver o Brasil nesse estado é desesperador. Todo dia é um esforço imenso para ter vontade de abrir um sorriso e seguir trabalhando e fazendo as coisas, como seguir vivendo vendo tanta gente morrendo nesse país por causa do descaso de um governo genocida?”

As críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prosseguiram. “Está triste demais ver um país tão incrível como o Brasil, com tanta riqueza e beleza nas mãos de um governo como esse”, afirmou. “Torço e espero do fundo do meu coração que venham dias melhores para esse país que amo tanto.”

Vítima de ataques virtuais desde o fim do casamento, a cantora foi apontada mais uma vez por seguidores como pivô da separação por causa de uma suposta traição. Muitos internautas acreditavam que ela tivesse traído Nunes com o atual namorado, o cantor Vitão.

Desta vez, porém, ela deu uma resposta em forma de desabafo. “Eu não trai ninguém. Nunca”, afirmou. “Eu nunca nem se quer larguei alguém, para início de conversa. Vocês não sabem de porra nenhuma do que realmente aconteceu. Inventaram uma novela para essa história e eu já tô cansada de ouvir também.”

Com a repercussão da postagem, Whindersson Nunes resolveu se pronunciar também. Pela primeira vez, desde o anúncio da separação, ele negou que o fim do casamento tenha sido causado por Sonza e também afirmou que não houve traição.

“Opa, rapaziada, ok, vamos lá, eu que terminei e não foi por traição”, afirmou. Depois da declaração, ele foi criticado por seguidores por não haver dito isso quando a ex-mulher estava sofrendo ataques na web: “Gente, eu não vi nada não, sério mesmo”.

“Não sei se vocês percebem, mas nem na onda Big Brother eu entro com vocês, eu trabalho muito”, disse. “Também não acho que tenho que me posicionar sobre nada não, não viajem em época nenhuma.”

“Se [traição] foi algo que ela nunca fez, por que ninguém nunca me defendeu pelas piadas de corno? Já que não aconteceu?”, ironizou. “Sim, porque cada um cuida da própria vida, ela a dela, e eu da minha.”

O nome do humorista acabou ficando em primeiro lugar nos trending topics do Twitter. Além das críticas sobre não ter defendido Sonza, alguns internautas também o atacaram por supostamente apoiar Bolsonaro.

“E que bolsominion o quê, galera, meu Deus olha para a minha cara”, rebateu. “Também fiz um trabalho para a Havan em 2018, aí começou as eleições e o véio virou, de fato, o véio da Havan, eu devolvi uma parte da grana e saí.”

FolhaPress

VEJA TAMBEM