Superlotado e sem insumos, Hospital da Vida atende pacientes da UPA

-

O vereador e médico Dr. Diogo Castilho (DEM) esteve novamente no domingo (2) percorrendo a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e o Hospital da Vida. A única unidade de urgência e emergência precisou fechar as portas por falta de médicos plantonistas e encaminhar os pacientes ao HV, sobrecarregando ainda mais a unidade hospitalar referência para o atendimento SUS na macrorregião de Dourados.

“Esta é a primeira vez que a UPA fecha as portas, desde que foi fundada em 2014. Ninguém quer dar plantão no local porque a carga de trabalho é grande, e o valor pago é o menor, comparado às demais unidades. É preciso valorizar esses profissionais, valorizar e cuidados dos nossos doentes”, lamentou o democrata.

Um dia após a comemoração nacional e internacional do dia do Trabalhador, o médico, Dr. Diogo ressalta a importância de valorizar o profissional que nesta pandemia de Covid-19 tem trabalhado incansavelmente, sob as mais variadas e extenuantes condições.

Ao sair da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), o vereador democrata foi até o Hospital da Vida e em conversa com o médico Adriano Cangusu, lamentou os problemas graves que a saúde de Dourados enfrenta, e a dívida impagável da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), criada em 2014 para gerir a UPA e o HV.

As duas unidades atendem cerca de 34 municípios, além de pacientes de cidades que fazem fronteira com Mato Grosso do Sul, como Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

“O sistema já estava congestionado, com essa pandemia, congestionou ainda mais. Os funcionários estão sem aumento salarial há quatro anos, os plantonistas estão com contratos desde 2014, portanto, defasados. E não é só isso. O custo médio da Funsaud está em R$ 7 milhões mensais, porém são repassados apenas R$ 4,5 milhões, ou seja, a conta não fecha, se torna insustentável”, lamentou Dr. Diogo Castilho.

Por fim, o vereador ressaltou que é preciso pensar em soluções e colocá-las em prática. “Somos parte da solução, não apenas como vereador, mas como cidadão. Estamos fiscalizando e cobrando melhorias para essas unidades que são ‘porta’ de entrada para moradores da Grande Dourados”, concluiu.

Dr. Diogo (DEM) em conversa com o médico Adriano, plantonista do HV.(Foto:Assessoria)

VEJA TAMBEM